Fechar

logo

Fechar

Diretor da Adufcg critica mandado: “Levaram até os HDs dos computadores”

Da Redação*. Publicado em 26 de outubro de 2018 às 12:45.

O diretor da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Campina Grande (Adufcg), Thiago Romeo, comentou sobre o cumprimento de um mandado de busca e apreensão no local, após uma denúncia de crime eleitoral.

O mandado foi expedido pelo juiz da 17ª Zona Eleitoral de Campina Grande, Horácio de Melo, nessa quinta-feira, 25, que determinou a apreensão de panfletos intitulados “Manifesto em defesa da Democracia e da Universidade Pública”, e outros materiais de campanha em prol do candidato a presidente da República Fernando Haddad (PT).

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Conforme Romeo, o cumprimento do mandado foi feito de forma tranquila, porém frisou que é assustador ter policiais armados em um ambiente de universidade.

Ele criticou ainda a retirada dos HDs dos computadores do local, já que o mandado dizia claramente que seria só a apreensão dos panfletos.

– Toda a situação é bastante incômoda. Foram vasculhar toda a Adufcg, abriram caixas de 40 anos atrás que estavam no depósito e, claro, como era de se esperar, encontraram o nosso panfleto, o manifesto que estávamos distribuindo, mas que não era nenhum segredo a ninguém. Havia até um panfleto do Frei Anastácio que estava solto ali, pois fizeram uma panfletagem antes da eleição. E levaram os HDs do trabalho da nossa assessoria de imprensa, que foi a situação mais desagradável e que onde eu interpelei, por que iriam levar todos os computadores. Eu disse que iria inviabilizar o trabalho dos funcionários do sindicato e não tinha necessidade de levar os computadores, e o mandado estava muito claro de que era para levar os panfletos do manifesto e outros materiais de campanha ao candidato Fernando Haddad. Mas eles levaram mesmo assim dois HDs das máquinas e três HDs externos – explanou.

Thiago também relatou que a polícia pediu que todos saíssem do local e que não foi encontrado nenhum material de campanha do candidato Fernando Haddad.

– A presença em si é bastante intimidatória. Tudo isso é uma situação de intimidação que não condiz com o ambiente universitário. A universidade se sentiu bastante ofendida, pois é uma sensação de invasão e intimidação. Quero reforçar esse detalhe, pois toda a universidade se sentiu ofendida independente de posição político-ideológica – enfatizou.

*As declarações repercutiram na Rádio Correio FM, nesta sexta-feira, 26

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube