Fechar

Fechar

Ligações do novo presidente do Supremo com o PT geram expectativas

Da Redação. Publicado em 13 de setembro de 2018 às 21:12.

Foto: Ascom

Cercada de muita expectativa (e até de temor), aconteceu hoje a posse do ministro José Antonio Dias Toffoli como o mais novo presidente da história do Supremo Tribunal Federal.

As inquietações decorrem de sua histórica vinculação com o PT: foi assessor do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP); assessor jurídico da CUT (Central Única dos Trabalhadores); assessor da liderança do PT na Câmara Federal; advogado do PT junto ao TSE na campanha eleitoral de 2002; subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência da República (quando José Dirceu era o ministro); e Advogado Geral da União (Governo Lula).

Em entrevista recente à revista Época, Toffoli afirmou que “num país com uma Constituição que fala de tudo e trata de tudo, temos de ter uma autocontenção. Não cabe a nós (Judiciário) querer ser o motor da sociedade. O motor da sociedade são as eleições e a representatividade dos eleitos pelo povo, seja para o Executivo ou para o Legislativo”.

Ainda o novo presidente do STF: “Ao Judiciário, cabe resolver os conflitos que surgem na sociedade. Dentro dos parâmetros da Constituição e das leis. O Judiciário não pode se achar acima qualitativamente, tecnicamente ou moralmente dos outros poderes, ou da sociedade em geral”.

*fonte: revista época e coluna Aparte, com o jornalista Arimatéa Souza, e informações da rádio Jovem Pan. Para ler a coluna inteira, acesse AQUI.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube