Fechar

Fechar

PSTU homologa candidatura única ao governo em convenção modesta

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 4 de agosto de 2018 às 18:41.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O PSTU homologou na convenção do partido realizada neste sábado (04), apenas uma única candidatura na chapa majoritária, tendo os professores de Ensino Básico, Rama Dantas ao governo do Estado da Paraíba e como vice- governador, Emanuel Candeia.  Sem muito barulho e com pouca participação popular, o evento aconteceu na sede do partido, localizado no bairro do Castelo Branco, em João Pessoa.

Em entrevista à imprensa,a professora explicou que como o partido é pequeno e com poucos recursos financeiros, os partidários optaram apenas por centrar forças pela disputa ao governo da Paraíba.  

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

“Nós não teremos candidatos nem na proporcional e nem para o Senador Federal, vamos jogar peso na nossa campanha porque acreditamos que no processo eleitoral é apenas mais um momento de nós fazermos uma disputa com os setores da burguesia que estão colocados e chamar os trabalhadores a construir um processo de rebelião nesse Estado”, disse.

Indagada como pretende resgatar o eleitor que anda descrente com a classe política, a candidata disse que vai usar com bastante criatividade o pouco tempo de campanha  que o PSTU disporá na mídia.

“Nesse processo vamos chamar o povo não só a votar na nossa candidatura, como também da nossa candidata a presidente da República, Vera Lúcia. Vamos dizer ao povo que vote que construa conosco uma rebelião no Estado e no país, temos a clareza que não é apenas no processo eleitoral que vamos mudar a vida do povo, mas por meio de um processo de organização da classe trabalhadora para lutar por melhores condições de vida” explicou.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Para Rama Dantas,  tem que haver uma reversão  da relação que existe hoje, na qual a maioria vive em condições extremamente precária e uma minoria acumula riqueza.

“Temos que fazer um levante popular de indignação para dar um basta a tudo que está colocado. O povo tem que ir às ruas,tem que mostrar que não está satisfeitos com o que está acontecendo. Vamos chamar o povo a assumir a direção de duas vidas, a direção desse país. Acreditamos que só o povo pobre tem condições de mudar a realidade desse mesmo povo”, avaliou.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube