Fechar

Fechar

Jornalista e poeta paraibano morre no Recife

Da Redação*. Publicado em 2 de julho de 2018 às 9:01.

O jornalista, advogado, ensaísta e poeta Orlando Tejo,  faleceu neste domingo (1º), aos 83 anos.

Natural de Campina Grande, na Paraíba, ele é autor do famoso livro “Zé Limeira, Poeta do Absurdo”, editado no início dos anos 80, que conta a história do cordelista, cantador bom de viola, mais mitológico do Brasil.

Foto: Reprodução/ dpnet

Tejo testemunhou ainda jovem muitos dos desafios do qual Limeira participou. Chegou a registrar algumas gravações de voz, que não existem mais. O que conseguiu memorizar colocou no papel e editou o livro.

Na obra, ele relata como conheceu Zé Limeira, em 1940, e conta alguns causos, entre eles a história de que o governador de Pernambuco, Agamenon Magalhães, promovera no palácio um encontro de repentistas com a participação de Zé Limeira.

Muitos acham que Zé Limeira não existiu, que era uma lenda criada por Orlando Tejo.

O governador Paulo Câmara, por meio de sua assessoria de Comunicação, lamentou a morte do jornalista e escritor Orlando Tejo.

“Quero apresentar meus sinceros sentimentos de pesar pela morte do jornalista, ensaísta e poeta Orlando Tejo. Sua longa produção intelectual expressa a importância para a cultura de Pernambuco e do Nordeste, especialmente por sua obra seminal “Zé Limeira – Poeta do Absurdo”. Minha solidariedade ao seus familiares, amigos e admiradores”.

*fonte: dpnet

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube