Fechar

Fechar

Cagepa explica alteração no odor da água em Campina Grande

Da Redação*. Publicado em 3 de julho de 2018 às 10:10.

O gerente da Cagepa Borborema, Ronaldo Meneses, explicou os motivos de alteração no odor da água em bairros de Campina Grande.

Em entrevista nesta terça-feira, 3, Ronaldo explicou que coletas estão sendo feitas para encontrar o que pode estar ocasionando o problema, mas, neste primeiro momento, os técnicos da Cagepa acham que pode ser uma reação causada por resquícios de vegetação no açude de Boqueirão com os agentes químicos, como o cloro.

Ele destacou também que desde ontem a Cagepa aumentou a captação da água através dos flutuantes, que vai ter uma interferência menor nos resquícios de vegetação do que na tomada de fundo.

Foto: Paraibaonline

– Também modificamos a dosagem do cloro, para ver se evita novas reações. Acreditamos que essas medidas normalizem a situação, mas estamos monitorando. A cada denúncia que recebemos, enviamos uma equipe para fazer a coleta. Em diversos momentos é possível lançar mão tanto da tomada de fundo, como da captação flutuante – ponderou.

Ronaldo também destacou que um racionamento neste momento está descartado, mesmo com a suspensão das águas da transposição.

– É natural que o nível do manancial (Boqueirão) começasse a baixar, uma vez que não há mais contribuição da transposição e não há mais entrada das águas de chuvas, além das saídas que conhecemos, que é o sistema de Campina Grande, evaporação, usos autorizados na bacia hidráulica de Boqueirão e as comportas que estavam abertas para o rio Paraíba. Com relação ao racionamento, isso vai depender dos órgãos gestores, que estão com certa tranquilidade para pensar as situações futuras – pontuou.

*As declarações repercutiram na Rádio Correio FM

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube