Fechar

Fechar

Braço direito de Bolsonaro: tempo de TV não importa para a campanha do partido

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 30 de julho de 2018 às 19:17.

O vice-presidente da executiva nacional do PSL, Julian Lemos, e coordenador da campanha na região nordeste do presidenciável Jair Bolsonaro, afirmou durante a convenção realizada nesta segunda-feira (30), que o tempo de TV não é a realidade principal para fazer a campanha do partido, mas sim a verdade que o candidato do PSL tem para dizer ao povo.

“Por exemplo: o que um eleitor vai fazer na frente de uma TV escutando Geraldo Alckmin falando durante cinco minutos? Vai falar sobre o quê? Sobre a quadrilha que o cerca na conjuntura nacional chamado centrão, que se gritar pega ladrão não fica um. Então, o tempo de TV não é o principal. O que nos vai dar palanque é a realidade que temos”, disse.

Foto: Paraibaonline

Segundo ele, se Jair Bolsonaro tiver apenas uma caçamba de um caminhão estacionado no Busto de Tamandaré ( orla marítima do Cabo Branco) vai dar mais gente para escutá-lo do que qualquer outra candidato à Presidência da república. “Tem coisa melhor que o palanque do povo?”, indagou.

Sobre a imagem de Bolsonaro está ligada apenas a segurança, deixando à margem temas como educação, saúde e a economia do país, Lemos revidou e disse que não parte do presidenciável que ele vê só a questão da segurança.

“Ele tem foco em todos os setores, porém quando a ordem é quebrada pela falta de segurança isso afeta todos os setores de uma segurança. Os outros debates estão em pauta e tem sido feito, mas muito vezes priorizam isso em relação a Bolsonaro por ele ser militar”, avaliou.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube