Fechar

Fechar

Salão de Artesanato da Paraíba oferece oficinas gratuitas em Campina Grande

Secom/PB. Publicado em 25 de junho de 2018 às 9:55.

O 28º Salão de Artesanato da Paraíba abre inscrições para oito oficinas que serão realizadas a partir desta segunda-feira (25), às 15h, na praça da gastronomia do evento, localizada na Vila Junina, em Campina Grande.

Para se inscrever é necessário acessar o link https://bit.ly/2MPHb01 ou preencher o formulário, localizado na coordenação do Salão.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom-PB/ Arquivo

Estão sendo ofertadas oficinas de bonecas de pano, fuxico, crochê básico, bordado à mão, capitonê, bordado com fitas, vagonite e patchwork. Com a coordenação de Vanessa Lucena, as oficinas são gratuitas e abertas ao público.

Serão disponibilizadas 10 vagas com material para cada oficina mais cinco para ouvintes (sem direito ao material).

Os produtos resultantes das oficinas serão apresentados aos visitantes durante o Salão.

Segundo Lu Maia, gestora do Salão, “o intuito de capacitar e despertar o interesse do público no tema é desmistificar o processo de produção e estimular a criatividade. Com isso, mostramos o compromisso do Salão em democratizar a diversidade da produção cultural paraibana”, explicou.

Em sua 28ª edição, o Salão apresenta o tema ‘Diversidade Cultural’ através das obras de mais de 300 artesãos paraibanos organizados em diversas tipologias, como cerâmica, couro, fios, habilidades manuais entre outros.

O Salão de Artesanato da Paraíba, realizado pelo Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), vinculado à Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico, está localizado na Av. Severino Bezerra Cabral, vizinho a Caoa Hyundai, bairro do Catolé, e segue aberto até o dia 30 de junho, das 14h às 21h.

Oficinas

Bonecas de Pano – Conhecidas como “Bruxinhas” vendidas nas feiras populares da nossa região, as bonecas de pano tipicamente paraibanas têm um estilo próprio, tal qual as atuais “Tildas” conhecidas no mundo inteiro. As nossas bonecas se assemelham às nossas camponesas e quadrilheiras nordestinas, com rostos bordados, cabelos de linha e corpos de pano, tudo modelado e costurado a mão. Na Paraíba, ganharam destaque nacional como as “bonecas de Esperança”, cidade de forte produção local. Atualmente sua tradição tem se mantido através da produção na cidade de Remígio.

Fuxico – Técnica de aproveitamento de retalhos através de círculos de tecido costurados geralmente de forma circular para formação de vestuário e artigos decorativos tais como colchas e almofadas. Com cerca de quase 150 anos de existência é um artesanato essencialmente brasileiro e adquiriu este nome pela cultura de feitio e diálogo entre as mulheres nordestinas.

Crochê Básico – Expressão francesa traduzida por “bordar com o gancho” consiste em tecer uma trama com linha encorpada e agulha de gancho na ponta. Muito utilizada para confecção de vestuários e decorativos, atualmente vem se reinventando através do uso de novos materiais como o fio de cobre e até tiras de borracha, está em alta na produção de brinquedos.

Bordado à mão – Com linhas de cores diversas e agulhas essa arte cria desenhos variados de estilo livre, como florais e animais, sobre vários tecidos. Muito utilizada em enxovais infantis, domésticos e até telas artísticas.

Capitonê – Também conhecido como origami de tecido é uma técnica originalmente da estofaria, mas que nas mãos da artesã Djanete Figueredo, se transforma em moda masculina e feminina. O Capitonê consiste numa marcação de pontos dimensionados que após uma costura feita à mão formam desenhos geométricos em 3D sobre tecido.

Bordado com Fitas – Técnica de modelagem com agulha, linha e caseador para formação de flores e rosas em fitas de cetim, arrematadas por bordados à mão de folhagens com linhas e miolos de flores com pérolas.

Vagonite – Bordado executado sobre um tipo de tecido que possui fios que se sobrepõem mais frouxos sobre uma base lisa, permitindo que a linha do bordado seja introduzida por cima e por baixo desses fios, produzindo efeitos especiais no desenho.

Patchwork – Significa trabalho com retalhos e é uma arte tão antiga quanto a tecelagem sendo muito apreciada no sul do Brasil, Europa e Estados Unidos. Pode ser executada tanto à mão quanto á máquina de costura, mesclando combinações de tecidos para formação de acolchoados, almofadas, bolsas, entre outros produtos, aliados ao quilt (técnica de costura).

Programação

– Segunda (25/06)

Bonecas de Pano

Oficineiras: Edileuza Dias e Lúcia de Fátima

Fuxico

Oficineira: Odaísa Aires

-Terça (26/06)

Crochê Básico

Oficineira: Francisca Botelho

Bordado à mão

Oficineira: Ana Glória

-Quarta (27/06)

Capitonê

Oficineira: Djanete Figueirêdo

Bordado com Fitas

Oficineira: Eurídice Honorato

-Quinta (28/06)

Vagonite

Oficineira: Ione Bonifácio

Patchwork

Oficineira: Vanessa Lucena

Horário: 15h

Local: Praça da Gastronomia

Inscrições: Salão de Artesanato

Vagas: 10 vagas em cada oficina

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube