Fechar

Fechar

Mesmo sem chuvas e sem transposição, água de Boqueirão abasteceria CG por 2 anos

Da Redação*. Publicado em 4 de junho de 2018.

O presidente da Aesa, João Fernandes, durante entrevista à Rádio Campina FM, comentou sobre o fato de o açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, estar perdendo a cada dia uma média de 1 a 2 centímetros devido à falta das chuvas e das águas da transposição.

Ele disse que as águas do São Francisco ainda não voltaram a ser bombeadas devido às obras nos açudes de Poções e Camalaú, que ainda devem durar de quatro a cinco meses.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Apesar disso, João garantiu que se não chover e não tiver o bombeamento da água pela transposição, o açude de Boqueirão dará para abastecer Campina Grande e mais 18 cidades por pelo menos dois anos.

Ele ainda ressaltou que quando o bombeamento voltar à sua normalidade, o paraibano pagará um adicional na conta de água devido à taxa da transposição.

– Quando as obras terminarem, teremos que avaliar quando será necessário bombear para Boqueirão. Quando esse bombeamento voltar, essa água vai ser paga e não será mais de graça. A população deve ficar tranquila que o acumulado em Boqueirão dá para abastecer Campina e as cidades vizinhas por dois anos, sem chuva e sem transposição – disse.

Atualmente o açude está com uma margem superior a 143,7 milhões de metros cúbicos.

João ressaltou que apesar da paralisação, as águas ainda estão servindo à agricultura de subsistência e que a defluência para o açude de Acauã será encerrada em breve, pois o manancial já atingiu uma boa cota, além de que se inicia o período chuvoso da região.

*Informações da Rádio Campina FM

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube