...

Campina Grande - PB

Vereador comenta polêmica sobre Cantinho da Benção em Campina Grande

12/05/2018 às 10:53

Fonte: Da Redação

Iniciado há mais de 30 anos em Campina Grande, o ‘Cantinho da Benção’, evento evangélico realizado durante o mês de junho e paralelo ao Maior São João do Mundo, está sendo ameaçado de não acontecer este ano por conta de uma ação feita por moradores de um prédio no entorno do Açude Novo, local onde acontece a programação do evento.

Em entrevista neste sábado, 12, o organizador do ‘Cantinho da Benção’, o vereador Luciano Breno (PPL), explicou sobre o impasse, que chegou até as vias judiciais.

O fato é que os moradores de um prédio, que fica entre o Parque do Povo e o Açude Novo, afirmaram que o som que vem do ‘Cantinho da Benção’, que começa na segunda semana de junho da sexta-feira ao domingo, incluindo feriados, incomoda as pessoas que moram no local, mas que o som que vem do Parque do Povo, onde acontecem os show do Maior São João do Mundo, não.

Luciano comentou que o problema vem desde o ano passado e que chegou a assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) em 2017, no Ministério Público, para amenizar a insatisfação desses moradores, que, segundo ele, estão mais incomodados pelo o evento ser religioso, do que com o barulho que foi alegado, já que o som do Parque do Povo é muito maior e se sobrepõe ao do Cantinho da Benção.

foto: Paraibaonline

– É um evento musical, com evangelismo, e com uma função social muito grande. É uma história com mais de 30 anos e muito importante para Campina Grande. O Cantinho surgiu muito antes da construção desse prédio e no ano passado começamos ter dificuldades com alguns moradores, que se sentiram incomodados com o barulho. Tivemos uma primeira conversa que não foi produtiva, pois o objetivo era que o evento saísse daquele lugar. Fomos à audiência na Procuradoria do Meio Ambiente e nos colocamos à disposição, porque somos da paz, e assinamos um TAC onde estaríamos controlando o som o tempo todo, inclusive nos comunicando com os moradores do prédio, e acordamos de acabar o evento de meia noite. Eu fui pessoalmente lá e constatei que quando se fecha a varanda não dá pra escutar nada – pontuou.

Conforme Luciano, já este ano, antes do evento começar, já recebeu uma convite para comparecer a Procuradoria e lá não houve mais diálogo, porque alguns moradores alegaram que o TAC do ano passado não foi cumprido.

– Não tem um laudo sequer dentro do inquérito civil público. Eu desafio o procurador [referindo-se ao procurador do Meio Ambiente, Eulâmpio Duarte] vir a imprensa apresentar esse laudo técnico de que ouve barulho. Inclusive, eu posso imprimir pra ele todas as conversas que tive com os moradores e não entendo de forma alguma isso, a não ser perseguição religiosa – explanou.

O parlamentar frisou que já protocolou um requerimento na Câmara Municipal, que, segundo ele, já conta com a subscrição de todos os vereadores da Casa, para que a Procuradoria do Meio Ambiente atue com o Maior São João do Mundo, da mesma forma que está atuando com o Cantinho da Benção.

– Que eles possam ir pra lá fiscalizar, porque o som do Cantinho da Benção é um radinho de pilha comparado ao do Parque do Povo – sublinhou.

As declarações repercutiram na Rádio Campina FM.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons