Fechar

Fechar

SindCampina relata dificuldades dos restaurantes e hotéis por conta da greve

Da Redação. Publicado em 30 de maio de 2018.

Foto: Ascom

O presidente do Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação de Campina Grande (SindCampina), Divaildo Júnior, afirmou que todo o trade turístico da cidade apoiou a decisão do prefeito Romero Rodrigues em adiar a data de abertura do Maior São João do Mundo, que agora acontecerá no dia 8 de junho.

Ele afirmou que a cidade está desabastecida devido à greve dos caminhoneiros, e que agora o trade tem que trabalhar para recuperar as vendas perdidas nesses dias de paralisação.

Divaildo também destacou que o restaurantes estão numa situação difícil, sem mercadoria e à beira de uma pane por falta de gás.

Já os hotéis, conforme Divaildo, possuem um problema maior, que é lidar com as reservas feitas e os cancelamentos.

– O setor todo está sofrendo por conta dessa crise. Os restaurantes por não terem mercadoria e não terem como preparar seus alimentos, e os hotéis por terem que lidar com clientes que fizeram o pagamento antecipado. Na mesma situação, os hotéis já vinham sofrendo com pessoas cancelando suas reservas. O prejuízo é total, para todo mundo. Não tinha como ser diferente, a cidade não tinha como fazer um evento do porte do Maior São João do Mundo numa crise como essa. O prejuízo não foi imposto pela prefeitura, mas por uma situação de um movimento setorizado que pegou a sociedade de refém.
A sociedade é quem vai pagar a conta de forma generalizada – lamentou.

Divaildo também relatou que os restaurantes se abastecem com o gás a granel, que é carregado no Porto de Suape, em Pernambuco, mas com o movimento fica impossível o abastecimento.

– Esse movimento de greve dos caminhoneiros não tem uma liderança e organização única. Quando você sai de Suape para Campina Grande tem que passar por um piquete e negociar, de Suape para Recife é outra negociação, de Recife para João Pessoa outra negociação, e assim por diante. São cinco empresas de Campina Grande, com horários e funcionários diferentes, então até pra organizar uma logística de escolta fica inviável. Esperamos que essa crise acabe logo e no final de semana consigamos abastecer a cidade – sublinhou.

As declarações repercutiram na Rádio Correio FM, nesta quarta-feira, 30.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube