Fechar

Fechar

Professores da rede privada de Campina Grande ameaçam entrar em greve

Da Redação. Publicado em 9 de maio de 2018 às 22:11.

Foto: Paraibaonline

O presidente do sindicato dos professores da rede privada do Agreste, José Roberto Martins, destacou em entrevista nesta quarta-feira, 9, que a greve da categoria está por um triz.

Segundo ele, a maioria das escolas privadas reajustaram de 14% a 18% as mensalidades, mas o aumento no piso dos professores foi de 17 centavos.

– Os donos das escolas chegaram na primeira reunião de negociação com uma proposta de 15 centavos de aumento. 80% das escolas privadas pagam R$ 6,80 a hora aula, mas o aumento é irrisório. Estão tratando escola como senzala, colocando auxiliares de sala, o que é proibido pela convenção coletiva de trabalho, e estão querendo fazer as homologações dos contratos anteriores nas empresas, fazendo com que o trabalhador fique preso na homologação. Além disso, eles querem intervir duas receitas nossas que são: o imposto sindical e o desconto assistencial – explanou.

José Roberto também denunciou que a classe patronal diz, como desculpa, que garantiu a gratuidade de bolsas para os filhos dos professores nas escolas, mas que isso é um direito do trabalhador, até porque os professores não conseguiriam, com o salário que têm, pagar a mensalidade dos filhos.

Ele destacou que a categoria está pedindo um piso de hora aula de R$ 7,95 e mesmo assim o salário fica menor do que o salário mínimo.

As declarações repercutiram na Rádio Correio FM.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube