...

Campina Grande - PB

Sinfônica Jovem da Paraíba abre temporada 2018 com participação de cantoras líricas

03/04/2018 às 10:59

Fonte: Da Redação com Secom/PB

A música erudita volta à programação das noites de quinta-feira na Capital paraibana. A Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba inicia a temporada 2018 neste dia 5 de abril, com a participação das cantoras líricas Alline Fernandes e Giovanna Maropo, como solistas, e um repertório que inclui obras dos compositores brasileiros José Siqueira, Francisco Mignone e Catulo da Paixão Cearense.

Foto: Secom/PB

O concerto de abertura da OSJPB começa às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, na Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), em João Pessoa, com entrada gratuita.

A “Marcha Fúnebre de um Marionete”, do compositor francês Charles Gounod (1818-1893), famoso sobretudo por suas óperas e música religiosa, vai abrir o concerto na noite desta quinta-feira.

Em seguida, será executada “Nesta Rua”, música do paraibano do município de Conceição, José Siqueira (1907-1985), regente e compositor reconhecido em nível internacional, de suma importância como educador, pelo papel de liderança que exerceu no meio musical de sua época e pela participação da criação de várias entidades de classe e culturais, tornando-se uma das grandes figuras da música brasileira no século XX.

Com arranjo de Vianey Santos, a música de José Siqueira terá a cantora lírica Alline Fernandes como solista.

O programa segue com a execução de “Luar do Sertão”, letra e música do poeta, músico e compositor brasileiro, nascido em São Luís, no Maranhão, Catulo da Paixão Cearense (1863-1946), e instrumentação do acompanhamento do piano do também brasileiro Francisco Mignone (1897-1986), pianista, regente e compositor erudito, natural de São Paulo (SP).

A música tem arranjo de Vianey Santos e a participação da cantora lírica Giovanna Maropo.

As duas cantoras, Alline Fernandes e Giovanna Maropo, voltam para a execução de “Lakmé – Duo da Flores”, de Leo Delibes (1836-1891). O Dueto das Flores é a ária mais conhecida do compositor francês do século XIX, que além de óperas, compôs ballets, operetas e obras vocais, entre elas uma cantata e uma missa.

Após o intervalo, os jovens músicos da sinfônica paraibana vão executar a “Suíte sobre Temas Russos, Op. 79b”, de Max Bruch (1838-1920), compositor e regente alemão do período romântico da música erudita, que escreveu mais de 200 obras musicais. E para encerrar a noite, a “Dança dos Marinheiros”, de Reinhold Gliere (1875-1956), compositor russo reconhecido por ter incorporado música folclórica da Rússia, Ucrânia e países vizinhos em várias de suas obras.

“A inauguração da Temporada 2018 da Jovem privilegia e enaltece a voz humana”, disse o maestro Luiz Carlos Durier. “Duas jovens e promissoras cantoras se apresentam em alto estilo, cantando com técnica apurada e desenvoltura artística”, completou.

Segundo Durier, o repertório é divertido e leve. “A Abertura, Suíte e a peça final encantam os ouvidos, almas e corações. São inéditas em solo paraibano, cumprindo nosso objetivo de trazer obras novas para o conhecimento e apreciação do público. Neste aspecto, como incentivo aos músicos desenvolverem a curiosidade na pesquisa e leitura do repertório universal”, destacou o maestro.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons