Fechar

Fechar

Sindicalista: administração dos Correios prioriza bairros com maior poder aquisitivo

Da Redação*. Publicado em 4 de abril de 2018 às 8:02.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos da Paraíba, Evandro Tavares, disse que o problema nos atrasos das entregas das encomendas não é do carteiro, e sim da administração da empresa que quer privatizá-la.

Segundo ele, atualmente o déficit é de 40% de funcionários com relação aos últimos 10 anos. Antes existiam 130 mil em todo o país, atualmente é 104 mil.

– Para completar, o presidente da empesa, que não deixa de ser irresponsável, diz que agora as entregas serão feitas em dias alternados.  Se os carteiros não estão conseguindo dar conta todos os dias, imagine em dias e bairros alternados – disse.

Evandro ressaltou que com a possível privatização, os serviços ficarão piores e mais caros.

Foto: Reprodução/Internet

Foto ilustrativa: Reprodução/ Internet

Questionado sobre a dificuldade da entrega de correspondências em bairros mais periféricos, Evandro denunciou que a demora é porque a administração da empresa manda o carteiro dar prioridade aos bairros de PIB mais elevado.

– As pessoas que moram na periferia são mais atingidas com isso, porque termina tendo menos atenção. Não tenha dúvida, essa menor atenção aos bairros mais pobres vem da administração da empresa – ressaltou.

Ele ainda se queixou que os Correios realizam contratações de prestadores de serviço e que isso tem acarretado um serviço de péssima qualidade, já que, segundo ele, os contratados não têm compromisso com a empresa e prestam um mau serviço, com casos de até jogar fora correspondências.

*As informações foram concedidas à Rádio Campina FM

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube