...

Campina Grande - PB

Governador presta solidariedade a Lula e condena ato contra manifestante do MST

06/04/2018 às 14:24

Fonte: Da Redação

Aproveitando o pronunciamento que realizou na manhã desta sexta-feira (6) para informar que vai ficar fora das eleições deste ano e concluir seu mandato em dezembro, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), falou sobre a decretação da prisão do ex-presidente Lula (PT) e prestou solidariedade ao petista.

Em sua fala, Ricardo disse que a prisão de Lula simboliza um momento grave na história do Brasil que, segundo ele, “atravessa um momento mais do que delicado, expresso na intolerância extremada”.

– Gostaria de iniciar esse pronunciamento prestando a mais irrestrita e inabalável solidariedade ao presidente Luís Inácio Lula da Silva. Vejo com uma tristeza enorme o que está acontecendo nesse país. Esse ciclo de intervenções indevidas, de sobreposição de poderes sobre outros. É um ciclo sempre presente na história desse país (…) é um abalo muito grande na crença de que você só pode ser considerado culpado após a última instância e, principalmente, de que você só pode ser condenado com as provas estando claras, e não por convicção – ressaltou.

Foto: Leonardo Silva/ Paraibaonline

Foto: Leonardo Silva/ Paraibaonline

O governador também citou o episódio ocorrido na BR-101, nas proximidades do município de Alhandra, Região Metropolitana da Capital, em que uma manifestante do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) foi baleada durante um protesto.

– Quantos tiros mais terão nesse país? Tudo para se definir uma eleição, sem que a maior liderança desse país possa participar? É isso que nós estamos construindo para o Brasil? Como governador do Estado, que desde o início teve uma postura muito clara em relação a tudo isso, eu não posso deixar de me expressar. Não é a defesa de Lula ser candidato ou deixar de ser, a questão não é essa. A questão é a Justiça, é olhar para esse país, resgatar a credibilidade e proteger a própria Justiça – declarou.

Ainda Ricardo: “O presidente Lula está sendo condenado e preso pela propriedade de algo que não lhe pertence, que ele não pode vender e não pode doar. A Justiça que o condena é a mesma Justiça que diz que esse imóvel pertence à construtora OAS e, portanto, deve ser penhorado para um credor daquela empresa”.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons