Fechar

Fechar

Coluna de Elizabeth Marinheiro: TESSITURAS

Da Redação. Publicado em 7 de abril de 2018 às 21:55.

*POR: Elizabeth Marinheiro

 

Existe no ar uma enorme vontade de ser escritor… Multiplicam-se as publicações de poesia, crônicas, ficção e, sobretudo biografias…

Realmente, nada mais democrática que a Crítica Literária. Entretanto, é impossível concordar com aquilo que jamais será LITERATURA. Nunca!

Para nossa surpresa, recebi um livro, aparentemente simples, mas muito bem escrito. Livro que deve ser inserido naquela interioridade que não atrofia as funções da memória.O Coração cor de Rosa” remete para uma Presidente que, voltada para as loucuras de um sonho, não se deixou levar para certos slogans do “novo”.

O prefácio do Engenheiro Helder de França Costa enfatiza um coração cheio de amor e caridade. Com seu estilo conciso e isento do “piegas”, Helder demonstra que as ondulações da  memória vão e voltam, fixando saberes e afetividade.

Para Tamar Araújo Celino a autora Nilce França Costa”… a doce Nilce, postura retilínea, espiríto vertical, leal, magnânima, contemporizadora e semeadora de paz, amiga solidária de todas as horas”(p. 06). Concordamos, literalmente!

Leia a coluna completa aqui 

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube