Fechar

logo

Fechar

Analista avalia que Ricardo temeu modificação de interesses com ascensão de Lígia

Da Redação*. Publicado em 10 de abril de 2018 às 10:41.

O professor da Universidade Federal de Campina Grande e cientista político Fábio Machado falou em entrevista sobre a decisão do governador Ricardo Coutinho (PSB) de permanecer no governo e destacou que não foi fácil para o socialista decidir por ficar.

Ele afirmou que Ricardo, ficando no governo, pode fortalecer mais a disputa eleitoral de seu candidato João Azevedo (PSB).

Foto: Paraibaonline

Fábio declarou que Ricardo Coutinho, caso se candidatasse ao Senado, teria uma candidatura tranquila.

– Não vejo ninguém aqui com cacife para competir com o governador – enfatizou.

Ele ainda disse que a resistência de Ricardo no governo também se deve ao receio de entregar a gestão nas mãos da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) e ver uma modificação de interesses.

– Diante das circunstâncias, ele avaliou que era mais relevante permanecer em razão de estar na máquina, e estar com a máquina significa ter mais condições estratégicas de apoiar seu candidato no processo eleitoral sem ter problemas adversos. Em uma eventual administração da vice-governadora, ela poderia direcionar para outros interesses e ações que contrariassem a lógica do governo de Ricardo Coutinho – frisou.

*As informações foram concedidas à Rádio Caturité AM

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube