Fechar

logo

Fechar

Promotora acompanha trabalho de instituto que beneficia crianças com microcefalia

Da Redação com Ascom. Publicado em 14 de março de 2018 às 0:07.

Foto: Ascom

A promotora de Justiça de Defesa da Saúde de Campina Grande, Adriana Amorim de Lacerda, visitou nessa segunda-feira (12), o Instituto de Pesquisa Dr. Joaquim Amorim Neto, referência nacional no estudo e tratamento da microcefalia, sob a coordenação da médica-pesquisadora campinense, Adriana Melo.

Funcionando na Zona Leste da cidade com a ajuda da iniciativa privada e de doações individuais, o Ipesq atende, atualmente, 127 crianças paraibanas, sendo que, deste total, 18 são de Campina Grande. Elas recebem atendimento médico e são estimuladas à prática de exercícios que têm por finalidade desenvolver a coordenação motora.

De acordo com o relato da pesquisadora Adriana Melo, conhecida internacionalmente pelo trabalho desenvolvido na área, os principais entraves enfrentados pelo instituto para o atendimento às crianças são a escassez de transporte para conduzi-las de outros municípios para Campina Grande, realização de procedimentos cirúrgicos e as dificuldades relacionadas ao fornecimento de medicamentos.

Após ouvir o relato da médica, a promotora de Justiça Adriana Amorim de Lacerda reafirmou o compromisso do Ministério Público da Paraíba (MPPB) na busca de viabilizar canais para uma melhor assistência às crianças acometidas de microcefalia, inclusive, até recorrer às vias judiciais, dependendo das necessidades exigidas.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube