Fechar

Fechar

Coluna de Jurani Clementino: A idosa, a cachorra e o jovem…

Da Redação. Publicado em 12 de março de 2018 às 8:22.

Há algum tempo me dei conta de que uma senhora, presença constante no condomínio em que moro, havia desaparecido. Em situações assim, – quando pesa sobre as pessoas a idade, a gente já pensa o pior. Deve ter morrido? Temos a triste e recorrente sensação de que o destino dos velhos é sempre o cemitério. Nunca soube nome daquela senhora e também jamais puxei conversa com ela. Nosso diálogo era sempre limitado a um cumprimento formal: bom dia, boa tarde e boa noite. Na verdade é assim com quase todo mundo. Eu e minha mania de ser, involuntariamente, blasé.

CONTINUE LENDO AQUI

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube