Fechar

logo

Fechar

Coluna de Dom Genival Saraiva: Vida e morte

Da Redação. Publicado em 31 de março de 2018 às 11:36.

* Por Dom Genival Saraiva

De acordo com o Gênesis, o poder de Deus se revelou na criação da natureza, imprimindo permanência e regularidade às suas leis. Deus está presente na criação do primeiro homem. Conforme a célebre pintura de Michelangelo, vista na Capela Sistina, o dedo de Deus comunica vida a Adão. Desde o início da criação, a realidade da vida e o fenômeno da morte encontram-se entre as leis imutáveis da natureza. A vida é o valor maior da existência de qualquer criatura, enquanto a morte é o seu limite maior. Como não podia de deixar de ser, o ensinamento da Igreja não faz senão confirmar essa verdade. Santo Agostinho fez uma leitura exata a respeito do valor da vida humana e do seu limite – a morte: “não vivemos quanto queremos, e morremos mesmo contra a vontade.” Ao reportar-se à vida e à morte de Cristo, a Igreja reza na Liturgia das Horas: “a vida em ti fere a morte, morte que à vida conduz.” A cada ano, a participação nos atos litúrgicos da Semana Santa é uma experiência muito propícia para que, iluminados pela Palavra de Deus, alimentados pela graça dos sacramentos e sintonizados com a linguagem da natureza, todos compreendam o valor da vida e o sentido da morte. Em sua profecia, escreve o Isaías a respeito da vida e da morte: “Aí não haverá mais crianças de peito que vivam alguns dias apenas, nem ancião que não chegue a completar seus dias, pois o jovem não morrerá com cem anos, e o pecador só aos cem anos será amaldiçoado. Construirão casas e nela habitarão, plantarão vinhas e comerão seus frutos. Não construirão para outro habitar, não plantarão para outro comer, porque a vida do meu povo será longa como a das árvores, meus escolhidos poderão gastar o fruto de suas mãos.” (Is 65,20-22) A nota explicativa da Bíblia Pastoral explicita o sentido dessa vida: “vida longa, casa, terra e comida; descendência e possibilidade de usufruir os frutos do próprio trabalho (…). Condições para a realização da nova sociedade são a igualdade e a solidariedade (…) A consolidação da nova sociedade exige o compromisso com o direito e a justiça (…) Ideal que continua vivo em nossa vida e comunidade.

CONTINUE LENDO AQUI

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube