Fechar

Fechar

Associação dos Peritos da Paraíba quer fechamento de IPCs no Estado

Da Redação*. Publicado em 6 de março de 2018.

O presidente da Associação dos Peritos Oficiais da Paraíba (APO/PB), Emerson Bozon, está organizando um ato para pedir o fechamento dos Institutos de Polícia Científica da Paraíba.

O motivo é a má estruturação, a falta de equipamentos de proteção individual, de fio de sutura, material de insumos, entre outros.

Segundo Emerson, a associação contratou um técnico em segurança do trabalho para analisar as estruturas dos IPCs em todo o Estado, e o resultado foi desastroso, segundo ele.

– Após exaustivas tentativas de resolver com a administração essa questão estrutural, não só de João Pessoa, mas também de outras cidades da Paraíba, com exceção a Campina Grande que teve o prédio recentemente renovado, contratamos um profissional de segurança do trabalho para fazer inspeção nos institutos no Estado, e ele viu muitos problemas estruturais, referentes a segurança de trabalhador, risco de contaminação de lençóis freáticos e da população, entre outros. Então, após o relatório, acionamos o Ministério Público e o Ministério Público do Trabalho e eles pedem um ato de fechamento das unidades – contou.

Foto: Reprodução/ internet

Apesar de afirmar que o IPC em Campina Grande tem boa estrutura (foto), o perito disse que ainda há falta de material para sutura, de insumos.

– O laboratório de DNA ficou seis meses sem trabalhar, com os corpos amontoados, por não ter material de insumo para os exames. Falta papel, linha para costurar os cadáveres e outros – disse.

Ele reclamou que a Secretaria de Segurança Pública da Paraíba reformou todas as delegacias do Estado, adquiriu helicópteros, automóveis, entre outros, e não investiu nos IPCs do Estado.

– Vemos a modernidade nos outros locais, mas nós trabalhamos com o que sobra, e nossas condições estruturais não nos deixam mentir – reclamou.

*Informações da Rádio Campina FM

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube