Fechar

logo

Fechar

Saúde Estadual realiza reunião sobre a Rede de Atenção Materno Infantil na Paraíba

Da Redação com Secom/PB. Publicado em 28 de fevereiro de 2018 às 18:30.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde (SES) e a Rede de Perinatologia, realizou na manhã desta quarta-feira (28), uma reunião de caráter técnico sobre a implementação e qualificação da Rede de Atenção Materno Infantil na Paraíba.

A reunião aconteceu na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, em João Pessoa. Estiveram presentes gerentes regionais e gestores municipais de saúde e diretores de maternidades de todo o estado.

Na ocasião, foram apresentados os resultados da Caravana do Coração de 2017, como também o projeto da Caravana do Coração 2018, além da proposta de intervenção para qualificação da Rede de Atenção Materno Infantil na Paraíba.

Desde 2011, 210.308 crianças foram avaliadas pelos profissionais da rede, sendo destas 189.630 recém-nascidos.

Em 2017, mais de 1800 gestantes passaram pelo Estudo das Marias, espécie de triagem onde gestantes aleatórias são avaliadas.

A secretária de Saúde, Claudia Veras, disse que, mesmo com uma redução considerável nos números da mortalidade materna, o estado ainda apresenta um índice considerado alto.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

“Tivemos uma redução importante com relação à mortalidade materna, sendo 49 óbitos em 2016 e 36 em 2017. Claro que a gente gostaria que não acontecessem óbitos maternos, especialmente por causas evitáveis, e a redução disso é importante, mas a gente também não pode desconsiderar que ainda temos uma razão de mortalidade materna considerada pelos parâmetros da Organização Mundial de Saúde como elevada, por isso é importante a gente estar fazendo o que é de responsabilidade do Estado, identificando o problema, suas possíveis causas e trabalhando junto com os gestores de saúde de todo estado, para que possamos realmente ter um impacto nesse índice”, explicou Claudia.

Para o presidente da Sociedade de Ginecologia da Paraíba, Roberto Magliano, a melhoria na promoção à saúde da mulher é diretamente ligada à educação.

“A educação vai fazer as pessoas mais conscientes de suas limitações, suas potencialidades, podendo, assim, enquanto mulheres, definirem o momento exato para ter seus filhos, quantos filhos querem ter, tendo assim gestações desejadas. Sabemos que muitas mulheres, principalmente as mais jovens, não querem as gestações, e isso está associado a insatisfação com o processo gestatório,o que aumenta o número de abortamentos inseguros, que é uma das causas de mortalidade materna”, disse.

“É importante que o estado fornece para essas mulheres orientação e acesso aos métodos contraceptivos, para que elas possam decidir o momento de engravidar. De maneira prática e objetiva, é preciso que o estado se organize para poder oferecer as mulheres acesso a um sistema de saúde que seja organizado, que forneça para essas mulheres todas as condições para que possam fazer o planejamento familiar, tendo uma assistência pré-natal de qualidade”, disse Roberto Magliano.

A deputada estadual Estela Bezerra, presente à reunião, parabenizou o Governo do Estado pela iniciativa.

“A Paraíba vem mostrando essa melhoria quanto à mortalidade materna porque o Governo Estadual tomou para si a tarefa de acabar com a tragédia que era conhecida através dos telejornais como ‘a fila da morte’, onde víamos crianças que sofriam de cardiopatias e não tinham solução aqui na Paraíba. Fizemos isso com bastante criatividade e capacidade de demostrar que quando a sociedade, o poder público e os profissionais de saúde envolvidos se determinam a enfrentar um problema, é possível de ser resolvido. Temos aqui uma experiência modelo na maneira de resolver uma situação real”, concluiu.

A Caravana do Coração 2018 será realizada de 2 a 14 de julho, e tem como público-alvo crianças com cardiopatias, gestantes e crianças com microcefalia.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube