...

Campina Grande - PB

Reativação da antiga Ferrovia Transnordestina é a nova luta da Fiep

12/02/2018 às 13:20

Fonte: Da Redação com Ascom

foto: ascom

Em recente entrevista, o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP), Francisco Gadelha, afirmou que a reativação da antiga Ferrovia Transnordestina é a mais nova e mais importante luta liderada pela Fiep.

O empresário disse que a ferrovia construída pelos ingleses, em 1907, no passado prestou inestimáveis serviços à população nordestina, especialmente nos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Bahia.

Na atualidade, Francisco Gadelha, acredita que a sua retomada é uma oportunidade de crescimento e representará um novo marco de desenvolvimento para a região Nordeste, por ter entre outros fatores, uma grande capacidade para o transporte de cargas, sem interferências nos espaços da cidade.

“A ferrovia passa por uma região que mais se industrializa atualmente que é a região Integrada de Desenvolvimento formada pela fronteira da Paraíba e Pernambuco, ali um ramal de 20 km consegue unir grandes indústrias, como a Jeep/Fiat, Ambev, Itaipava, Skincariol, e cinco Cimenteiras da Paraíba. É uma estrada que facilitaria o deslocamento, dispensando, o arco metropolitano de Recife, e que por outro lado vai desafogar a nossa rodovia até Cabedelo que apesar da sua triplicação ainda apresenta problemas de mobilidade, em decorrência do fluxo diário de veículos, que passam por ela”, explicou.

Segundo Gadelha, este trecho citado é uma região produtora que precisa desta ferrovia e que, uma vez reativada, irá beneficiar todos os setores industriais, além do transporte de passageiros.

“A nossa expectativa é que o governo federal ceda a malha de Campina Grande assim como aconteceu em Aracaju (SE), e nós vamos trabalhar para despertar o interesse de investidores e tentar buscar compradores nacionais e internacionais que abracem esta causa”, disse ele.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons