...

Campina Grande - PB

Leia a coluna de Dom Genival: Igreja: pessoas e instituições

03/02/2018 às 8:03

Fonte: Da Redação

* Por Dom Genival Saraiva

A Igreja é uma instituição divina com face humana, histórica, geográfica. Ao se falar de Igreja, é muito comum pensar-se, de imediato, no aspecto institucional, na sua organização; todavia, dever-se-ia começar por aquele elemento essencial da sua natureza: as pessoas. Com efeito, o Concílio Vaticano II definiu a Igreja com “povo de Deus”. Que pessoas fazem parte parte desse povo? Os batizados; por conseguinte, leigos, religiosos, ministros ordenados – diáconos, presbíteros, bispos. Essas pessoas, obviamente, vivem numa determinada área geográfica da terra. A catolicidade da Igreja significa que ela tem a missão de anunciar Jesus Cristo a todos os povos, devendo estar presente em todas as nações, por mandado de Jesus. Por isso, ela está organizada para servir o povo de Deus. Certamente, a compreensão do ser e da ação da Igreja contribui para uma participação mais efetiva dos fiéis no anúncio do Evangelho, no cumprimento da sua missão. Teológica e canonicamente, a Diocese é uma “porção do povo de Deus”, como a definiu o Concílio. Dessa maneira, o católico é membro do povo de Deus, vive sua fé num país, numa Diocese que está localizada numa área específica de um continente, de uma nação, de uma região. Para facilitar a compreensão do ser da Igreja, por certo, será útil delimitar o olhar sobre a Igreja e sua organização no Brasil. Os cristãos católicos que vivem no Brasil são parte do povo de Deus que está espalhado pelo orbe terrestre. Eles vivem em 277 “Circunscrições Eclesiásticas”: 44 Arquidioceses, 216 Dioceses, 9 Prelazias, um Ordinariado Militar, Administração Apostólica, 4 Equi/Eparquias, 1 Exarcado, 1 Ordinariado para fiéis do Rito Oriental. Conforme a estatística atual, no Brasil, há 322 Bispos no exercício canônico de sua função e 173 Bispos eméritos.

CONTINUE LENDO AQUI

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons