...

Campina Grande - PB

Leia a coluna de Ailton Elisiário: A latroelite e a Previdência

12/02/2018 às 9:05

Fonte: Da Redação

Por Ailton Elisiário (*)

Nunca vi tanta insistência para a aprovação de um projeto de reforma como este da Previdência Social. O Governo aí instalado tem concentrado esforços exclusivamente para este fim, como algo que demonstra que fora dessa reforma não há salvação. Para isto existem um bode expiatório, uma escuridão no fim do túnel e uma escassez de recursos, que como males da sociedade precisam ser eliminados.

O bode expiatório é o servidor público. É essa figura o responsável pela quebra da Previdência, caso não venham ser realinhados seus níveis de remuneração com os dos empregados privados. Para isto devem ser aumentados seu tempo de contribuição e a alíquota de suas contribuições previdenciárias. Por tabela alcança-se o contribuinte do setor privado.

A escuridão no fim do túnel é a enorme massa de pagamentos futuros das aposentadorias e pensões. Esse montante que se redefine a cada instante tem que ser reduzido para garantia dos recebimentos pelos aposentados e pensionistas. Estes beneficiários se verão reduzidos mais ainda nos valores a receber por tais rubricas.

A escassez de recursos é a insuficiência futura de saldos em caixa para o provimento das obrigações do órgão previdenciário, esquecidos os desvios de fluxos monetários a que se submete a Previdência, tanto para destinações que não são da sua responsabilidade quanto para fins ilícitos.

CONTINUE LENDO AQUI

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons