Fechar

Fechar

Apae de Campina teme não realizar atividades se prefeitura não repassar verbas

Da Redação*. Publicado em 5 de fevereiro de 2018 às 8:53.

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais vai dar início às atividades de 2018 nesta segunda-feira. O problema é que, segundo a direção, a situação financeira da entidade está precária e vai funcionar como um teste para ver se tem condições de realizar as atividades.

A voluntária e mãe de um aluno do local, Maria Betânia Santiago, disse que o ano de 2018 se inicia da mesma forma como 2017 se findou, com a instituição endividada devido à falta de repasses do SUS pela Secretaria de Saúde de Campina Grande e pelos constantes atrasos das subvenções da Prefeitura.

Foto: Reprodução/ Internet

– O problema é que a gente continua do mesmo jeito. A Secretaria de Saúde só repassa o SUS quando vamos à imprensa e quando já prestamos o serviço à sociedade. Ano passado pagaram apenas dois meses, ficando de julho a dezembro sem repassar e isso só foi devido a ter ido às rádios denunciar. A subvenção da Prefeitura ainda ficaram devendo dois meses. Fechamos o ano no vermelho e estamos sem condições de trabalhar – desabafou.

A entidade paga 48 funcionários com carteira assinada e a folha chega a quase 70 mil.

*Informações da Rádio Campina FM

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube