...

Campina Grande - PB

49% das novas matrículas na rede municipal são de alunos vindos da rede privada

04/02/2018 às 8:32

Fonte: Da Redação com Secom/JP

fotos: Secom/JP

Mogana Thomas dos Santos, de 11 anos, cursava o 6° ano em uma escola mista – privada com subsidio do governo. Mas, esse ano, com a crise econômica, seus pais decidiram transferí-la para uma escola da Rede Municipal de Ensino de João Pessoa.

Um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura da Capital (Sedec) revelou que das 2.995 novas matriculas, realizadas até a primeira quinzena de janeiro, 1.483(49,51%) são de alunos vindos da rede privada de ensino.

No caso de Morgana Thomas, ela passará a integrar uma das turmas do 7º ano da Escola Municipal Antenor Navarro, no bairro do Gramame.

“Desde o aumento nas mensalidades, assim como custo dos materiais e despesas em geral, tudo isso pesou demais no nosso orçamento”, justificou Kalyna Lima, mãe da estudante, ressaltando que a mudança atendeu a outros aspectos importantes, como a qualidade e estrutura oferecida pelo ensino municipal.

“Teve, também, um crescimento da confiança na qualidade do ensino público municipal – a escola que a minha filha vai estudar é referência de boa qualidade e estrutura, o que nos deixa bem tranqüilos com relação ao desenvolvimento que a minha filha vai ter na escola”, concluiu.

Assim como Kalyne Lima, milhares de outros pais e mães que tinham os filhos matriculados em escolas privadas da Capital estão optando pelas unidades de ensino da rede municipal. O dado é visto pela secretaria de educação e cultura, Edilma Freire, como um reconhecimento da qualidade do ensino colocado em prática pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

“Temos uma credibilidade muito grande perante a sociedade diante dos resultados que João Pessoa vem oferecendo na educação. Além dos investimentos nas estruturas, nós pagamos salário 30% acima do piso nacional para os professores. Tudo isso se reflete na qualidade do ensino”, pontuou a secretária.

A estimativa da Sedec é de que a rede municipal receba mais de 4 mil novos estudantes em 2018. “É uma marca muito relevante e a rede municipal tem a satisfação e o compromisso de oferecer vagas para toda essa demanda”, concluiu Edilma Freire.

Exemplo de qualidade – Quem observa esse movimento é Jesualdo Nóbrega, diretor da Escola Municipal Antenor Navarro. Além de Morgana Thomas, a unidade vai receber muitos outros alunos em 2018.

“De fato temos observado uma procura muito grande de pais e mães cujos filhos vêm da rede privada. Estamos matriculando todos e felizes pela escolha, pois a nossa unidade dispõe de ótima estrutura e qualidade de ensino para atender as expectativas”, enfatizou.

A Escola Municipal Antenor Navarro atende cerca de 1.700 alunos entre a Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II, além do programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA). É formada por uma equipe de 90 funcionários, tem 26 salas de aula e 8 baterias de banheiros, incluindo dois para os alunos com necessidades especiais.

Além de Gramame, a unidade atende alunos do Engenho Velho, Colinas do Sul I e II, Sítio Novo, Gervásio Maia e Vista Alegre. Para auxiliar no deslocamento dos alunos, a escola conta com dois ônibus que circula diariamente nos turnos da manhã, tarde e noite.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons