...

Campina Grande - PB

Dados mostram locais onde acontece o maior número de assaltos em Campina Grande

12/09/2017 às 9:26

Fonte: Da Redação*

O superintendente da STTP em Campina Grande, Félix Neto, comentou sobre os dados coletados em relação aos assaltos a ônibus na cidade, apresentados nessa segunda-feira, 11, na reunião do Conselho Municipal de Segurança.

Segundo Félix, os números têm aumentado, e a Prefeitura Municipal de Campina Grande está preocupada, não só com a segurança nos ônibus, mas também no terminal de integração.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

– Estudamos os dados cientificamente. O que os dados mostraram: os dias em que ocorre o maior número de assaltos com abordagens são na segunda e terça-feira; o horário se dá entre 18h às 21h; a utilização maior é de arma de fogo do que de arma branca; a abordagem em geral é feita por três pessoas; a empresa de ônibus mais atacada é a Nacional; o objeto de desejo de quem aborda é o dinheiro, muito mais do que o celular; os bairros onde ocorre o maior número de assaltos é o José Pinheiro, seguido do Jardim Paulistano e depois por Bodocongó; as avenidas onde se registram os maiores números de assalto são a Assis Chateaubriand, seguida pela Almirante Barroso e depois pela Joana D’arc – explanou.

Félix fez ainda um apelo à Polícia Militar, comandada pelo coronel Lamark, afirmando que a atual estratégia de segurança não está funcionando.

– Ontem, tivemos a oportunidade de fazer mais um apelo à Polícia Militar, que resiste na estratégia deles de colocar a viatura dando voltas na área. O único lugar em Campina Grande que reúne mais de 90 mil pessoas ao dia é o terminal de integração. Então, deve ser o lugar onde a PM deve focar a atenção. O comando resiste em fazer a presença permanente no terminal de integração – frisou.

*As declarações repercutiram na Rádio Correio FM, nesta terça-feira, 12.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons