...

Campina Grande - PB

Canal de Santa Rosa deve ser entregue à população no primeiro semestre de 2018

16/09/2017 às 11:31

Fonte: Da Redação com Codecom/CG

fotos: Codecom/CG

Em ritmo acelerado, a Prefeitura de Campina Grande retomou a construção do Canal de Santa Rosa, popularmente conhecido como “Canal da Lama”. Após recente vistoria, em companhia do prefeito Romero Rodrigues ao canteiro de obras, o secretário de Planejamento e Gestão André Agra, fez a previsão de que a obra seja concluída no primeiro semestre de 2018.

Fruto de um convênio entre a Prefeitura de Campina Grande e o Ministério da Integração Nacional, avaliado em cerca de R$ 15 milhões, sendo 10%, mais as desapropriações das áreas adjacentes pagos com recursos próprios, a obra enfrentou alguns problemas ao longo do contrato.

“O prefeito Romero Rodrigues esteve atuante e em intensas tentativas em Brasília, até conseguir a liberação do restante da verba para dar continuidade a essa importante obra. Agora, com todos os entraves ultrapassados, a construção do Canal de Santa Rosa segue em ritmo acelerado e esperamos entregá-lo à população no primeiro semestre do ano que vem”, explicou André Agra.

Destinado a beneficiar principalmente os bairros do Quarenta, Malvinas e Santa Rosa, o aparelho terá uma extensão de aproximadamente 2 km, contando com os canais auxiliares.


Metas

André Agra destacou ainda que as ações da atual gestão, no setor de saneamento básico, estão focadas para atender o que prevê o Plano Estratégico de Desenvolvimento – Campina Grande 2035 e o Plano Municipal de Saneamento Básico.

“Em paralelo às obras do Canal de Santa Rosa, estamos trabalhando também no Canal da Ramadinha e estendendo o Canal do Distrito dos Mecânicos. São obras importantes que nos possibilitarão atingir as metas do Plano de Saneamento Básico e do Campina Grande 2035 e melhorar a saúde pública na nossa cidade”, detalhou Agra.

O Plano Municipal de Saneamento Básico determina que Campina Grande deve ter 98% de seu esgoto e resíduos sólidos tratados em 10 anos. Já o PED-CG2035 diz que o ideal é que entre 10 e 20 anos a cidade eleve “sua capacidade de tratamento de esgoto, alcançando 100% (esgoto tratado/água consumida)”.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons