Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Vereador bate o pé e diz que informação sobre suspensão do bombeamento é verídica

Da Redação. Publicado em 15 de agosto de 2017 às 12:52.

A informação de que a Agência Nacional das Águas (ANA) teria revelado que a transposição poderá passar por um período de quatro a seis meses sem bombear água para a Paraíba, anunciada pelo vereador Alexandre do Sindicato (PHS), tem causado polêmica.

Segundo Alexandre, o diretor da ANA, Alexandre Flecha, disse à comitiva de vereadores que se encontrava em Brasília que a interrupção seria para a realização de um conserto nos paredões das barragens de Poções e de Camalaú.

Os presidentes do Dnocs e da Aesa, Alberto Gomes e João Fernandes, respectivamente, declararam que essa informação sobre a interrupção do abastecimento na Paraíba não procede, mas o parlamentar tem reafirmado que o fato pode sim ocorrer.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Destacando que possui documentos comprobatórios, Alexandre, em entrevista nesta terça-feira, 15, ressaltou que a informação que recebeu de Rodrigo Flecha é verídica e que os outros parlamentares estavam presentes na reunião.

– Eu não seria infantil de trazer uma informação para Campina Grande sem ter a certeza. Contra fatos não há argumentos. Eu tenho documentos aqui da própria ANA onde há as recomendações – ratificou.

O vereador salientou que há um problema sério a ser enfrentado pelas duas barragens – Poções e Camalaú –, caso as chuvas do Cariri superem a média nos meses de dezembro, janeiro, fevereiro e março.

– Temos um problema mais sério. Passado o período chuvoso do Cariri e se tivermos um volume acima da média, essas barragens não vão comportar o volume de água. Precisa ser feita uma obra de quatro meses. Essas barragens sofreram intervenções de maquinários para dar a oportunidade de a água chegar mais rápido ao rio Paraíba e chegar ao açude de Boqueirão. Essas obras foram feitas emergencialmente, e o Dnocs exige que sejam feitas essas correções para que a água entre e saia no fluxo natural, em direção ao açude Epitácio Pessoa – comentou.

Alexandre disse ainda que os presidentes do Dnocs e da Aesa estão “pecando” e que as informações que chegam à ANA são diferentes das divulgadas.

– Eles estão pecando. As informações que saem da Paraíba para a ANA não são as que temos aqui. Quem não sabe que de sexta até ontem o que entrou em Boqueirão não se acumulou um milímetro de água? Quem diz isso é um ex-técnico da Cagepa. O presidente da ANA nem sabia que o racionamento seria encerrado dia 26 – criticou.

Por fim, o parlamentar criticou o anúncio do fim do racionamento feito pelo secretário de Recursos Hídricos do Estado, João Azevedo.

– A maioria dessa cidade é a favor da permanência do racionamento. Qual é o grande fundo de divulgação de trazer um secretário, que nem lembro o nome e que é pré-candidato a alguma coisa, para anunciar o fim o racionamento? Isso não é política também não? Nós sabemos, lá no fundo, quem vai estar aqui nessa data e anunciar o salvador da pátria (referindo-se ao ex-presidente Lula, que estará na Paraíba na mesma data do fim do racionamento) – reprovou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube