...

Campina Grande - PB

Reservatórios que receberão águas do São Francisco no Eixo Norte são vistoriados

13/08/2017 às 13:13

Fonte: Secom/PB

fotos: Secom/PB

A Secretaria de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia (Seirhmact) concluiu o relatório das vistorias realizadas nos trechos dos Riachos Morros e Tamanduá e no Rio Piranhas, por onde irão passar as águas da Transposição do Rio São Francisco, onde foram identificados alguns problemas que podem concorrer para uma possível obstrução da passagem da água. O documento já foi encaminhado ao Ministério da Integração Nacional.

De acordo com o relatório, a identificação em campo das características atuais nos trechos vistoriados referiu-se à observação dos problemas concorrentes a uma possível obstrução da passagem de água prevista no Projeto de Integração do São Francisco (PISF) para escorrer no leito natural do Rio Piranhas em direção ao Rio Açu, conforme a situação atual do leito dos cursos vistoriados, especialmente aos seguintes itens: Obstáculos artificiais e naturais existentes; Ocupação humana nos trechos; Situação geral do assoreamento aparente e das matas ciliares; Condição aparente da geometria hidráulica e do perfil longitudinal dos canais.

Esses problemas foram identificados durante vistoria nos trechos dos Riachos Morros e Tamanduá e no Rio Piranhas, no eixo Norte do Projeto de Integração do São Francisco (PISF) nos municípios de Aparecida, Cajazeiras, Marizópolis, Nazarezinho, São João do Rio do Peixe, São José de Piranhas e Sousa.

A vistoria foi realizada em duas etapas, sendo a primeira no período de 27 a 31 de março de 2017, e a segunda entre os dias 17 a 21 de julho de 2017, executado pela equipe de assessores técnicos da Seirhmact, Itaragil Marinho e Beranger Araújo, com colaboração de membros do Batalhão de Polícia Ambiental do Estado da Paraíba (BPAmb) na primeira etapa, e da Agência Executiva de Gestão da Águas (Aesa) na segunda etapa.

O trecho vistoriado foi definido após análise do mapa geral da infraestrutura hídrica do PISF, Eixo Norte, onde o eixo principal levará água aos Reservatórios Morros e Boa Vista, desaguando em leito natural seguindo ao Reservatório Engenheiro Ávidos pelo Rio Piranhas, e deste ao Reservatório São Gonçalo até o Rio Piranhas-Açu em direção ao Estado do Rio Grande Norte.

Segundo Deusdete Queiroga, secretário executivo de Recursos Hídricos, a expectativa por parte do Ministério da Integração Nacional é que a partir de março ou abril de 2018, as águas do Rio São Francisco já estejam chegando à Paraíba por meio do Eixo Norte.

“Nós já nos antecipamos e iniciamos os trabalhos de limpeza e retificação ao longo do Rio Piranhas e fizemos esse relatório para que o Ministério da Integração Nacional tomasse conhecimento de como está a situação atual do leito do rio”, destacou.

De acordo com Deusdete, alguns trechos do leito do rio poderão ter a intervenção do Governo Federal. “Nós iremos definir quais as ações serão necessárias. Com certeza haverá necessidade de colocar equipamentos como escavadeira hidráulica, assim como foi feito no Rio Paraíba. Tem um trecho depois do açude de São Gonçalo próximo à cidade de Aparecida que talvez seja necessária a intervenção do Governo Federal e nós já apresentamos esse relatório ao Ministério,” acrescentou.

As áreas observadas foram definidas com auxílio de imagens de satélite, observado o mapa do PISF, sendo percorridas estradas próximas ao canal do rio utilizando-se veículos e aparelho GPS do tipo navegação, com apoio de registros em imagens digitais por fotografia e filmagem por drone.

A área está inserida na Bacia Hidrográfica Federal Piranhas-Piancó-Açu (bacia compartilhada com o Estado do Rio Grande do Norte), na sub-bacia do Rio Piranhas, parte dos Sistemas Aquíferos do Cristalino e do Rio do Peixe (Plano Estadual de Recursos Hídricos, 2006).

 

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons