...

Campina Grande - PB

Fim do racionamento será adiado, informa Cagepa

17/07/2017 às 9:17

Fonte: Da Redação*

Devido à baixa vazão de água que está entrando no açude de Boqueirão, o racionamento, previsto para ser encerrado no início do mês de agosto, deve ser adiado por mais 60 dias.

Foi o que informou o gerente regional da Cagepa, Ronaldo Meneses, em entrevista à Rádio Campina FM, nesta segunda-feira, 17.

Foto: Paraibaonline

De acordo com Ronaldo, atualmente está entrando no Epitácio Pessoa (Boqueirão) apenas um centímetro por dia e o fim do racionamento só será possível quando a entrada da água for maior que a saída e quando o manancial atingir 8,2% de sua capacidade, que é quando sai do volume morto.

– Para que isso aconteça é preciso que a quantidade de água que chega ao açude seja maior que a saída. A vazão tem diminuído ao longo do mês de julho, e o fim do racionamento só será possível quando o açude atingir o volume morto. A previsão é que aconteça dentro de 60 dias. Naturalmente que isso pode modificar se houver chuvas ao longo do rio Paraíba e se a vazão da chegada ao manancial for normalizada. Atualmente Boqueirão está com 7,3% da capacidade e precisa acumular algo em torno de 3.970.977 metros cúbicos – explicou.

Ronaldo ainda falou sobre o motivo da vazão estar abaixo do esperado.

Segundo ele, o Ministério da Integração explicou que uma nova resolução vai tratar do gerenciamento ao longo do projeto da transposição.

– O ministro disse que estamos na chamada fase de pré-operação da transposição, que vai durar até março de 2018. É o período de condicionamento da obra onde, teoricamente, todas as falhas serão corrigidas. Foi nos informado que algumas estações elevatórias estão em manutenção e este seria o motivo da vazão ter diminuído, porque as empresas responsáveis estão trabalhando e vão reparar as falhas que existam ao longo do processo. Acredito que essa questão vai ser normalizada – disse.

*Informações da Rádio Campina FM.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons