...

Campina Grande - PB

Procon constata aumento no valor médio da cesta básica em Campina Grande

17/04/2017 às 12:35

Fonte: Codecom/CG

Para auxiliar os consumidores campinenses, o Procon Municipal realizou a pesquisa de preço dos itens que compõem a cesta básica de alimentos, que é comercializada nos principais estabelecimentos da cidade.

A coleta tem por base o estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que define a mesma cesta para todo o Brasil.

Foto: Reprodução/ Internet

Em março, a cesta básica de alimentos tinha o preço médio de R$ 263,05. Neste mês, a cesta com os mesmos itens passou para R$ 276,42 registrando um aumento de 5,08%, o maior registrado pelo órgão em 2017.

De acordo com a pesquisa do Procon, o menor valor encontrado para a aquisição dos itens básicos é de R$ 248,37. Já o maior é de R$ 311,20.

O consumidor que optar pelo estabelecimento mais barato, poderá economizar até R$ 62,83.

O consumidor que recebe um salário mínimo mensal precisará desembolsar 26,51% (valor bruto) para  comprar a cesta básica de alimentos, restando 73,49% do salário para outras despesas.

Alguns produtos se destacaram com aumento em seu preço médio, foram eles: o quilo da batata, com aumento médio de 11,38%.Em março o quilo custava, em média, R$ 2,90 passando agora para R$ 3,23.

O quilo do frango inteiro congelado aumentou 10,77%, fazendo o preço médio desse produto passar de R$ 6,78 para R$ 7,51 neste mês.

E, por fim, o quilo da farinha de mandioca que custava em média R$ 4,60 e passou para R$ 5,06, com um aumento de 10%.

Além destes, o feijão, o leite, o tomate e a banana também registraram aumento.

Por outro lado, alguns itens sofreram redução nos preços. Entre esses itens estão o óleo de soja de 900ml, cujo valor caiu 4,71% (preço médio baixou de R$ 4,46 para R$ 4,25) e a margarina de 500g com redução média de 7,08% (em março custava, em média R$ 3,39 e passou para R$ 3,15).

O açúcar, o café e o quilo do arroz também obtiveram redução.

O único produto que não sofreu alteração foi o quilo do pão francês.

A pesquisa completa, com análise de dados, endereços dos estabelecimentos e a tabela de preços está disponível ao consumidor campinense na plataforma online proconcg.com.br.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons