...

Campina Grande - PB

Ministro: governo avança na construção de consenso sobre reforma da Previdência

Desarticulado esquema de fraudes em licitações na PB - image data on https://paraibaonline.com.br06/04/2017 às 19:52

Fonte: Agência Brasil

As mudanças na proposta de reforma da Previdência definidas hoje (6) caminham na construção de um consenso, disse hoje (6) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Em nota oficial, ele negou que a proposta tenha sido desfigurada e considerou as alterações um avanço que permite manter o ajuste fiscal e preservar os direitos dos trabalhadores de menor renda.

“As mudanças mantêm os principais objetivos da proposta enviada ao Congresso porque preservam o ajuste fiscal e beneficiam os mais pobres”, destacou o texto. Segundo o ministro, as alterações facilitam a aprovação da proposta e são normais em um regime democrático.

“O Congresso tem a palavra final quando vota uma proposta de emenda constitucional. A democracia pressupõe diálogo, troca de ideias para chegar a um consenso. Hoje, o governo avançou na construção de um consenso visando à aprovação da reforma da Previdência”, destacou o ministro no comunicado.

Desarticulado esquema de fraudes em licitações na PB - image  on https://paraibaonline.com.br

De acordo com Meirelles, a reforma da Previdência precisa ser feita para impedir o colapso das contas públicas no futuro. “A reforma da Previdência é necessária para garantir que todos os aposentados receberão seus benefícios no futuro. É uma necessidade, não é questão de posição política”, ressaltou.

Depois de uma reunião hoje de manhã no Palácio do Planalto, o deputado Arthur Maia (PPS-BA), relator da proposta de reforma da Previdência na Câmara, informou que recebeu o aval do presidente Michel Temer para negociar cinco pontos do texto: o Benefício de Prestação Continuada (BPC), a aposentadoria rural, as aposentadorias especiais para professores e policiais, o acúmulo de pensão e de aposentadoria e as regras de transição.

Mais tarde, o presidente Michel Temer negou que o governo tenha recuado em relação à reforma da Previdência. Segundo o presidente, o governo está trabalhando em conjunto com o Congresso Nacional, o que não pode ser considerado recuo.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons