...

Campina Grande - PB

Lula: “Eles peçam a Deus para eu não ser candidato”

19/03/2017 às 17:35

Fonte: Da Redação

Foto: PT/PB

Foto: PT/PB

Na parte inicial de seu discurso na cidade de Monteiro, neste domingo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recordou quando começou a cogitar executar a obra da transposição do Rio São Francisco, mediante “um pedido feito” pelo ex-governador pernambucano Miguel Arraes (PSB-PE), na campanha para presidente da República em 1989.

Lula também agradeceu ao envolvimento com o projeto de seu ex-vice-presidente, o empresário mineiro José de Alencar, como também o ex-ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes (PDT-CE).

Lula registrou a oposição que enfrentou para levar à frente a obra, citando nominalmente a Rede Globo de Televisão.

O ex-presidente novamente falou sobre a sua trajetória como retirante da seca e as suas realizações como presidente.

Também atacou a proposta de reforma na Previdência Social que está em curso.

Na parte final e mais política de seu discurso, Lula disse que “sou um homem que não tem ressentimentos. Vocês sabem o que estão tentando fazer comigo”.

Foto: Reprodução/PT. ORG - Facebook

Foto: Reprodução/PT. ORG – Facebook

– Só quero avisar para eles, que se querem brigar comigo, vão brigar nas ruas. E digo todo santo dia: estou à espera de um empresário me denunciar. Quem diga que eu tenho 1 real na minha conta – discorreu o petista.

Lula comentou ainda que “eu não sei se estarei vivo para ser candidato em 2018. Está muito longe para decidir candidatura”.

“Eles peçam a Deus para eu não ser candidato”, bradou.

 

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons