...

Campina Grande - PB

Romero anuncia medidas após caso de transmissão de chikungunya na gestação

Governo anuncia ´festival´ de privatizações e inclui aeroportos de João Pessoa e CG - image data on https://paraibaonline.com.br27/06/2016 às 17:10

Fonte: Da Redação com Codecom/CG

A Prefeitura de Campina Grande criou uma força tarefa para o diagnóstico precoce dos casos de chikungunya em gestantes e bebês até um ano de idade.
O anúncio foi feito pelo prefeito Romero Rodrigues, durante entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira, 27, no auditório do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais (Ipsem).
A iniciativa surgiu após a divulgação de novas pesquisas da médica Adriana Melo, relacionadas à transmissão da chikungunya durante a gestação.
A pesquisadora também apresentou o resultado de novos estudos sobre a síndrome da zika congênita, que causa a microcefalia.

A equipe da médica Adriana Melo está investigando um caso de infecção de recém-nascido, por chikungunya, durante a gestação. Os exames constataram a presença do vírus, tanto na mãe quanto no bebê.

A mãe da criança, natural do município de Cacimba de Dentro, teve a doença no final da gravidez. O bebê está na UTI do Hospital da FAP, onde permanece com quadro de saúde estável.
“Estas crianças estão apresentando, entre outros sintomas, convulsões graves e bolhas na pele. A chikungunya não causa malformações, como a microcefalia, mas pode provocar sérios danos neurológicos nos bebês”, alertou Adriana Melo.
Foto: Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

Por conta das novas descobertas, o prefeito Romero Rodrigues determinou a instalação de dois pontos de coleta de exames para casos suspeitos de chikungunya, que funcionarão a partir da próxima segunda feira.

Um será instalado no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea) e o segundo no Hospital da Criança e do Adolescente.
“Vamos dar total apoio às pesquisas da dra. Adriana Melo para que possamos ter respostas rápidas, para mais este grave problema de saúde pública. Campina, graças ao esforço e dedicação da equipe da saúde municipal, sai novamente na frente nos estudos sobre os danos provocados pelo zika e chikungunya”, garantiu.

Segundo ciclo – Durante a entrevista coletiva, Adriana Melo explicou ainda que novos casos de bebês com a Síndrome da Zika Congênita devem surgir a partir do mês de agosto deste ano, iniciando o segundo ciclo da doença.

Segundo a médica, esses casos referem-se às gestantes que apresentaram sintomas nos primeiros meses deste ano.
“Registramos o primeiro caso intrauterino confirmado de zika. Tanto no feto, quanto na gestante, foram encontrados os vírus da zika e chikungunya”, informou a médica.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons