...

Campina Grande - PB

Randolfe: “A sociedade tem que fazer pressão no Congresso”

Governo quer economizar R$ 17 bi com auxílios-doença - image data on https://paraibaonline.com.br20/06/2016 às 20:20

Fonte: Da Redação

Foto: Agência Senado

Foto: Agência Senado

O senador Randolfe Rodrigues, que esteve na última sexta-feira (17) na Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG) prestigiando a entrega de Título de Cidadão Campinense ao empresário Paulo Martins, que é seu primo, fez análise da conjuntura política do Brasil.

Randolfe comentou que o país está vivendo a mais grave crise econômica e política dos últimos 40 anos.

Segundo ele, a crise não será solucionada com impeachment de Dilma e o presidente interino Michel Temer no poder.

– Estamos assistindo o falecimento do sistema político surgido na Constituição de 1988 chamado presidencialismo de colisão, estamos assistindo o sistema de falecimento de campanha desse sistema político, estamos assistindo o falecimento do sistema de manutenção de maiorias no parlamento desse sistema político. Espero que o país saia melhor dessa crise. Eu sou daqueles que não acredito que a manutenção do atual governo interino é a solução para crise- disse.

Ele ainda falou que o sistema de corrupção, que está sendo revelado através de delações na operação Lava Jato, sempre existiu.

– O importante da operação Lava jato é que esse sistema está sendo apresentado. Agora, a operação Lava Jato por si não muda o Brasil. O sistema continuará e pode até piorar. Na Itália teve uma situação parecida operação Mani Puliti e o que veio após a operação Mani Puliti, chamada mãos limpas, foi uma Itália pior. A sociedade brasileira tem que se assenhorear do momento político, a sociedade brasileira tem que fazer pressão para o Congresso Nacional mudar, a sociedade brasileira tem que mudar as instituições republicanas. Só muda de a sociedade estiver na rua – falou.

O parlamentar diz que seria uma injustiça reputar ao deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) a responsabilidade do que está acontecendo no Brasil, pois a responsabilidade é do sistema político e a forma do financiamento de campanha.

Mas, afirma que o presidente afastado da Câmara dos Deputados é o maior “quadrilheiro”, o maior “bandido” e “pilantra” do país.

As informações foram veiculadas na Rádio Caturité AM.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons