...

Campina Grande - PB

Operação da PF desnuda o submundo dos empréstimos consignados

25/06/2016 às 19:43

Fonte: Da Redação

Foto: Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

A Operação ´Custo Brasil´, colocada em prática esta semana pela Polícia Federal por determinação judicial, revelou outra perversa faceta desse bilionário negócio.

Nos últimos cinco anos, beneficiários da Previdência Social ou servidores públicos federais que precisaram ou foram levados a pedir empréstimo consignado tiveram embutidas nessas operações uma taxa de administração elevada, com destinação deplorável.

O Ministério do Planejamento deixou de lado os serviços da estatal Serpro e contratou a empresa Consist Software, que recebia R$ 1,25 de cada parcela mensal de resgate dessas operações de crédito.

O valor de mercado para esse serviço é da ordem 40 centavos.

A diferença – 85 centavos – estava irrigando um dreno de propina que movimentou R$ 100 milhões e era gerenciado pelo ex-ministro do Planejamento e das Comunicações de Lula e Dilma, respectivamente, Paulo Bernardo (PT-PR), esposo da senadora Gleisi Hoffman (PT-PR).

*Fonte: AParte

Para ler a coluna inteira acesse aqui:

http://paraibaonline.net.br/p_aparte/

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons