...

Campina Grande - PB

Lamachia: “Raiz da corrupção está na relação promíscua entre empresas e candidatos”

Fraudes à Previdência passam de R$ 56 bilhões - image data on https://paraibaonline.com.br28/06/2016 às 12:46

Fonte: Da Redação de João Pessoa

O presidente da OAB Nacional, Cláudio Lamachia, está em João Pessoa para participar do lançamento do comitê contra o famoso caixa 2 utilizado nas campanhas eleitorais em todo o país.

Para ele, exterminar essa prática é um desafio no sentido de moralizar as campanhas políticas e devolver ao cidadão o direito de escolher.

A solenidade acontecerá nesta quarta-feira (29) na sede da OAB, Secção Paraíba, quando o presidente Cláudio Lamachia e o presidente da OAB da Paraíba, Paulo Maia, concedem entrevista coletiva à imprensa, às 10 horas.

claudio-lamachia

Foto: Paraibaonline

Em entrevista à Rádio CBN, Lamachia falou sobre os malefícios do caixa 2 e afirmou que à medida que as empresas financiam candidatos e os partidos, elas estariam interferindo de forma direta na vontade democrática e soberana do cidadão, ferindo, inclusive, o princípio da proporcionalidade de um voto por um, e as empresas com o seu poder econômico acabam alterando o resultado de um processo eleitoral.

Conforme o presidente, a OAB, ao ajuizar uma ação no Supremo Tribunal Federal, entende que a empresa não doa, mas efetivamente faz um investimento e isto está demonstrado nestas operações instaladas no país, a exemplo da Lava Jato.

“A história tem nos demonstrado nos últimos tempos que esta relação entre empresa e candidatos não é republicana e está demonstrado sim, que a raiz de toda corrupção que se tem visto notadamente nesse cenário político advém dessa relação promíscua entre as empresas, candidatos e partidos políticos”, disse.

Segundo ele, a OAB deu um grande passo contra esta prática a partir da Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) e da decisão do STF.

Lamachia disse que a OAB contribuiu com a democracia e com a cidadania de uma forma muito direta ao liderar o processo da Lei da Ficha Limpa.

Para ele, são esses dois movimentos da instituição nacional que foram decisivos para o momento em que o país haverá de viver e este momento se dará em sua plenitude nas eleições municipais de outubro porque se terá a conjugação da Lei da Ficha Limpa com a proibição do financiamento por parte das empresas.

Lamachia disse ainda que a OAB tem buscado mecanismos também para contribuir com a sociedade no sentido de coibir a prática do caixa 2, uma vez que se acrescentará com muita intensidade por parte dos que descumprem a legislação eleitoral porque os recursos de campanhas vão diminuir.

Contudo, o presidente se disse um otimista e acredita que o Brasil sairá muito mais fortalecido dessa crise que entrou e que o país ganha a partir desta depuração que está se verificando no Congresso Nacional.

 “Todas essas apurações saudadas pela OAB, que nós apoiamos porque queremos combater a corrupção, a impunidade, porque nós não transigimos com qualquer forma de desvio ético e moral”, ressaltou.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons