...

Campina Grande - PB

Dilma acusa ministro Bruno Araújo de ter cometido desvio de finalidade contra a PB

Comerciante mata quatro bandidos, após reagir a assalto em Cacimba de Dentro - image data on https://paraibaonline.com.br15/06/2016 às 21:26

Fonte: Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba)

A presidente da República afastada Dilma Rousseff (PT) foi recebida no Espaço Cultural, em João Pessoa, por uma multidão de paraibanos, onde ela participou de uma audiência pública promovida pela Assembleia Legislativa do Estado para falar sobre democracia e o momento atual político do país.

Bastante aclamada pelo povo, Dilma falou sobre o processo de impeachment o qual julga uma injustiça e perseguição contra ela e que vem vivendo momentos de muita tristeza e indignação pelo o que tem ocorrido no Congresso Nacional. Disse ainda que só se sente acalentada quando encontra a força do povo que a apóia em meio aos momentos difíceis que tem vivido.

 “Essa energia que o povo me passa é que compensa essa tristeza pela imensa injustiça que praticam contra mim”, disse.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Em seu discurso, a presidente afastada falou também das retaliações que tem sofrido desde o impedimento de não poder viajar pelo país com o avião do governo porque já a consideram fora da gestão como também o desfazimento dos seus atos, a exemplo da liberação de recursos para o governo da Paraíba no valor de R$ 17 milhões para a conclusão da construção do Viaduto do Geisel na Capital do Estado.

“Uma coisa nós, eu e Lula, temos orgulho é o de ter implantado no país uma relação republicana, mesmo com os opositores porque não governamos para três ou quatro pessoas, mas para a população do país. Tirar dezessete milhões de uma obra fundamental para o povo de João Pessoa e da Paraíba é um desrespeito à prática republicana”, disse.

Ela considerou o ato do Ministro das Cidades, Bruno Araújo, uma politicagem baseada naquilo que o dirigente de plantão acha que é o correto. Para ela, isso é confundir o dinheiro público com o dinheiro pessoal.

“Isso está na origem da corrupção e se chama patrimonialismo. É quando se confunde o dinheiro público com o seu poder. É o claro desvio de finalidade. È crime contra o povo da Paraíba”, destacou.

Segundo a presidente, se fazem isso com a Paraíba vão fazer em qualquer parte do país, por isso é importante não aceitar esse tipo de prática que o PT tanto lutou para superar.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Essa prática que se confunde com o Brasil atrasado. Até porque o governo do PT fez parceria com todos os governantes e não foi perguntado se o gestor concordava com A, B, ou C.

Ressaltou ainda a honra que sente em ter grandes parceiros e o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) foi um deles. “Com ele, nós conseguimos realizar muitas coisas aqui no Estado”, enfatizou acrescentando ainda que vai estar extremamente atenta ao projeto de transposição do São Francisco para trazer água para Campina Grande e região.

Ela disse que espera que os parlamentares estejam comprometidos com o povo da Paraíba para rever a situação e garantir o abastecimento de água para a população.

 

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons