...

Campina Grande - PB

Comportamento de gerente de futebol gera mal-estar no Campinense

Comerciante mata quatro bandidos, após reagir a assalto em Cacimba de Dentro - image data on https://paraibaonline.com.br30/06/2016 às 10:54

Fonte: Da Redação

Em uma semana decisiva para o futuro de um time numa temporada, tudo que não pode acontecer é o gerente de futebol se indispor com os jogadores.

E foi justamente isso que aconteceu no treino do Campinense, ontem, no Amigão.

Pelo que apurou o PARAIBAONLINE, os meias Gil Bala e Chapinha, que estão com os contratos se encerrando nesta quinta-feira, 30 de junho, foram informados pelo gerente de futebol Luciano Mancha sobre suas “não renovações” minutos antes do técnico Paulo Moroni iniciar os trabalhos.

A dupla deixou o estádio Amigão totalmente irritada e constrangida.

A situação desagradou profundamente o elenco, sobretudo os dois atletas desligados. Alguns jogadores, inclusive, chegaram a cogitar não treinar em manifestação de solidariedade aos companheiros.

Convencidos do contrário, o grupo iniciou os trabalhos de preparação para encarar o Fluminense de Feira de Santana-BA, domingo (03), às 16h, no Amigão.

Ainda conforme apuração da reportagem, o presidente William Simões reprovou a atitude de Mancha, considerando que ele poderia ter conduzido a situação de maneira diferente.

Em contato com a reportagem, o gerente de futebol negou que a situação tenha acontecido da maneira relatada ao portal por três fontes diferentes.

Mancha

Foto: Ascom / Campinense

– Não teve mal-estar e isso não aconteceu. Foi tudo normal – limitou-se a dizer.

Provocado a detalhar sua versão da história, Mancha disse que “depois eu explico”.

Lanterna do Grupo A-9 da Série D, com apenas um ponto em três jogos, o Campinense precisa vencer as três partidas restantes para não ser eliminado precocemente da competição.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons