...

Campina Grande - PB

Centro de Tratamento da Dor atende pacientes de todos os distritos em João Pessoa

Governo anuncia ´festival´ de privatizações e inclui aeroportos de João Pessoa e CG - image data on https://paraibaonline.com.br24/06/2016 às 9:06

Fonte: Secom/JP

O Centro de Reabilitação e Tratamento da Dor (Cendor) do Complexo Hospitalar Governador Tarcísio de Miranda Burity (Ortotrauma), no bairro de Mangabeira, está atendendo pacientes de todos os distritos de saúde da Capital.

O Centro oferece consultas com especialistas as pessoas que sofrem com dores crônicas, a exemplo de artrite, artrose, tendinite, hérnia de disco ou fibromialgia. O acesso é a partir do Programa de Saúde da Família (PSF).

A coordenadora do Cendor, Mônica Cordeiro, explica que o paciente deve pegar o encaminhamento na Unidade de Saúde da Família e receber a autorização da regulação geral do município para ter a consulta com o reumatologista ou neurologista do Cendor. Até semana passada, o serviço estava restrito aos pacientes do distrito três, mas foi expandido para os demais.

“A partir desta consulta, o médico vai avaliar o paciente e encaminhar para os tratamentos oferecidos no Cendor, que são fisioterapia analgésica, osteopatia, pilates, RPG, hidroterapia e acupuntura, além de psicoterapia em grupo ou individual, que é um elemento muito importante no tratamento”, disse a coordenadora.

O Cendor realiza uma média de 2.800 atendimentos ao mês e mais de 125 ao dia. De acordo com Mônica Cordeiro, os tratamentos são longos.

“Os pacientes fazem uma média de 20 sessões de um procedimento, mas se o resultado não for satisfatório, ele pode ser encaminhado a outro tratamento. Contudo, após receber alta, é preciso que o paciente execute alguma atividade física, para que não haja retrocesso. Por isso, orientamos a participação nas atividades do programa João Pessoa Vida Saudável, realizado em 21 praças da cidade”.

crianças

foto: secom/JP

 Pacientes

A educadora Marivalda dos Santos sofre com hérnia de disco e fibromialgia, e está fazendo seu segundo tratamento com hidroterapia – realizado em uma piscina aquecida.

“Já fiz fisioterapia e acupuntura aqui no Cendor. Agora estou no segundo tratamento com hidroterapia e percebo bons resultados, me sinto bem melhor. É muito bom termos este espaço para tratamento gratuito, toda a equipe é nota dez”, elogiou ela.

Andrea Carla, que também é educadora, está sendo tratada com fisioterapia analgésica. Ela tem artrose nos dois joelhos, o que está impossibilitando dela trabalhar. “O tratamento é paliativo, já que meu problema é degenerativo, mas tem servido para aliviar as dores. Quando acabar esta etapa, vou ser encaminhada para hidroterapia e, em seguida, pilates”, explicou.

Os pacientes que são operados no Complexo Hospitalar de Mangabeira também são atendidos no Cendor. “Inicialmente, eles são tratados com fisioterapia analgésica, mas quando há necessidade, há o encaminhamento para a hidroterapia, uma prática que contribui para o aumento da amplitude dos movimentos” ­­, comentou a coordenadora.

O Cendor conta com 16 profissionais em sua equipe, formada por dois reumatologistas, um neurologista, oito fisioterapeutas, um psicólogo, dois enfermeiros e dois técnicos de enfermagem. O atendimento é das 8h às 17h, de segunda à sexta-feira.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons