...

Campina Grande - PB

Agentes de Saúde realizam palestras sobre o combate ao Aedes, em João Pessoa

Governador antecipa o fim do racionamento em Campina Grande - image data on https://paraibaonline.com.br12/06/2016 às 11:11

Fonte: Da Redação com Secom/JP

Mazinho Gomes Fotografo DRT/RJ 15855

foto: Secom/JP

Agentes Comunitários de Saúde (ACS) do Distrito Sanitário I realizam, nesta segunda-feira (13) e terça-feira (14), palestras e rodas de conversa sobre o combate ao mosquito transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika vírus. As atividades serão realizadas a partir das 9h30, no colégio Betel Brasileiro, no Alto do Mateus.

A atividade faz parte das ações desenvolvidas pela SMS de combate ao Aedes com o apoio da Gerência de Vigilância Ambiental e Zoonoses (Gvaz) e tem como objetivo conscientizar a população do bairro sobre a importância desse combate, os prejuízos que o mosquito causa e convocar a população para a responsabilidade conjunta nessas ações.

“É sempre importante orientar a população sobre os perigos que esse mosquito causa e quanto mais informações são divulgadas mais conhecimento é gerado, dessa forma as pessoas passam a manter um cuidado maior e contribuem para diminuir o número das doenças transmitidas pelo aedes”, explica o ACS e organizador da ação, Marcelo Linhares.

As palestras e rodas de conversa tem como público alvo as crianças da localidade, mas são voltadas à toda comunidade. “As crianças são um excelente público disseminador de informações, elas realmente aprendem o que é ensinado e colocam em prática as atividades por isso são nosso público alvo”, completa o Agente Comunitário de Saúde.

Serviço – A população também pode ajudar com as ações de combate ao Aedes aegypti, denunciando possíveis focos do mosquito através dos telefones: 0800-282-7959 e 3214-5718, ou pelo e-mail [email protected].

Ciclo de vida – O Aedes aegytpi prefere o ambiente úmido para colocar seus ovos, que podem sobreviver até 450 dias nesse local. Bastam alguns milímetros de água para eles eclodirem e, em uma semana, transformarem-se em mosquitos adultos. O ciclo de vida do mosquito é de 35 dias, mas o número de pessoas que ele pode infectar é ilimitado.

COES – Para qualificar o fluxo das estratégias que vêm sendo traçadas no combate ao Aedes aegypti no município de João Pessoa, a Secretaria Municipal de Saúde, instituiu o Comitê Operacional de Emergência e Saúde Pública, onde são planejadas e coordenadas de forma integrada todas as ações de enfretamento ao mosquito transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika vírus, bem como análise da situação epidemiológica dos casos e ordenamento da rede assistencial.

O Comitê conta com uma ‘Sala de Situação’, localizada na sede da Secretaria, onde serão traçados principais estratégias de políticas públicas de promoção, prevenção, diagnóstico e assistência para o controle do mosquito e investigação de casos notificados para microcefalia na Capital.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons